Dentro ou Fora de casa?


Deixar um gato controlar seus próprios movimentos dentro e fora de casa lhe dá liberdade, mas deixa-o exposto a muitos perigos. 


Os principais riscos estão descritos abaixo:


Acidentes 
Atropelamentos matam muitos gatos a cada ano. Se você mora em uma cidade grande ou perto de uma estrada movimentada, os riscos são provavelmente maiores. Cães, gatos e outros seres humanos são também a causa de acidentes. 

Envenenamento   

Gatos que vivem perambulando por aí podem facilmente entrar contato com plantas tóxicas e mastigá-las por curiosidade ou fome. A intoxicação pode ser fatal em gatos, especialmente se você não chegar ao veterinário a tempo. Outra causa, ainda mais comum, é o envenenamento intencional, por parte de pessoas intolerantes aos felinos, que misturam venenos a alimentos, na intenção de matar o animal mesmo. 

Em sua casa, você pode e deve eliminar as plantas tóxicas, raticidas e outros perigos potenciais, assim seu gato não vai estar em risco.


Doenças
 O contato com outros gatos (especialmente em brigas) no meio ambiente podem levar a infecções, por exemplo, vírus da imunodeficiência felina, vírus da leucemia felina, a gripe do gato ou vírus enterite.

Parasitas
Os gatos podem contrair vermes intestinais (alguns transmissíveis para humanos), assim como parasitas externos, como pulgas, de outros animais ou no ambiente. 

As pulgas, por exemplo, causam coceira, alergia, feridas e até queda de pêlos.


Perda 
 Os gatos podem às vezes entrar em outras casas, serem pegos por outras pessoas que podem levá-los para longe, ou ficar com eles. 

Stress 

 Um gato tímido pode achar a vida ao ar livre muito estressante e preferir ficar dentro de casa.

Vida mais curta
 Os gatos de dentro de casa, vivem mais do que os de rua, devido à ausência de riscos. Um gato que passa todo o tempo dentro de casa vive sua vida até 13 ou 16 anos, enquanto que os gatos vadios vivem no máximo cerca de 3 anos.



Fonte: